Grupos de Trabalho no WhatsApp Podem levar sua empresa à falência.

Você finalmente conseguiu aplicar o teletrabalho na sua empresa, whatsapp, telegram, assim como outras ferramentas tornaram-se hábitos na sua equipe, afinal você não irá permitir que uma crise derrube seu sonho.

Grupos de trabalhos são criados, mas você os acompanha? O Whatsapp pode ser um enorme vetor de compartilhamento de piadas de mau gosto, como ´´gorda“, ´´preguiçoso“, sem futuro, capazes de caracterizar assédio moral, minando o psicológico do seu funcionário.

Chamar o empregado no whatsapp, após o fim da jornada ou durante o intervalo de almoço, para cobrar metas ou pendências de trabalho, pode ser configurado como tempo à disposição, gerando horas extras, caso aconteça em excesso, repetidamente pelos coordenadores, sem dúvida será caracterizada como assédio moral.

Ações trabalhistas, com condenações de dano por assédio moral torno de R$ 10.000,00 a R$ 50.000,00, em empresas de grande porte; e de R$ 1.000,00 a R$ 10.000,00, para pequenas ou médias empresas. Em casos mais graveis, a condenação pode ser facilmente milionária.

A prática de ofensas entre funcionários, cria uma cultura na empresa de práticas habituais desta natureza, contaminando assim outros funcionários, que perdem horas de trabalho, culminando até mesmo em trabalho após o expediente, aumentando o risco ao assédio moral por cobrança excessiva.

Não esqueça seus funcionários são o maior bem da sua empresa! Se você é um empreendedor do futuro, permitir este tipo de cultura custará a perda de seus melhores players, pois bons funcionários são difíceis de encontrar e sabem que podem conseguir emprego em qualquer local, mesmo com a crise.

Vamos calcular, não verificar os grupos de trabalho do WhatsApp da sua empresa, pode: permitir a pratica do assédio moral + Ações Trabalhistas que podem custar até milhões de reais + repúdio da sua marca pelo público + perda de funcionários estratégicos + baixa eficiência da equipe = A possibilidade da falência da sua empresa.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *